❤️O Chelsea esvaziou um pouco o balão da pressão❤️

04jogos jogos de azar 2023-03-14 2267

description:2023-03-14 19:50No final do jogo com o Leeds United, respirou-se fundo em Stamford Bridge. Não foi bem um suspiro de alívio e plena satisfação, mas mais o esvaziar do balão de frustração que se tem apoderado do Chelsea nas últimas semanas. O triunfo foi magro (1-0), mas serviu para os “blues” consolidarem a posição a meio da tabela da Premier League e reduzirem ligeiramente a pressão.Foi a primeira vitória nas últimas sete semanas, diante de um adversário que luta actualmente pela manutenção. Uma vitória celebrada com sorrisos e abraços que traduziam bem mais do que a simples obrigatoriedade de os londrinos imporem a sua superioridade. E foi uma vitória especialmente importante para Graham Potter, treinador que assumiu o comando técnico em Setembro e tem andado longe de convencer.Percebe-se porquê: desde que o empresário norte-americano Todd Boehly chegou, o Chelsea gastou mais de 350 milhões de euros no mercado de Inverno, elevando o nível das expectativas que rodeiam um clube habituado a discutir os lugares da frente do campeonato - ou não tivesse um dos melhores plantéis do futebol inglês. Malta! Foi golo do Chelsea! ???????????????? @premierleague | @ChelseaFC 1 x 0 @LUFC#PremierELEVEN pic.twitter.com/dsHtdn9bJj— ELEVEN Portugal (@ElevenSports_PT) March 4, 2023 Tem sido difícil montar o puzzle com estas peças de primeira água, porém. Em 25 jogos, os “blues” marcaram... 24 golos apenas e sofreram 25. Para um clube que em 2021 conquistou a Liga dos Campeões e que conta com alguns dos melhores futebolistas da actualidade, há algo que não bate certo. E a pressão é tanta que o golo solitário de Fofana (53’) ao Leeds serviu como uma espécie de bálsamo para Potter.“É uma vitória importante. Estamos satisfeitos com a vitória, porque estamos a atravessar um período difícil. É muito positivo para os jogadores ganharem e não termos sofridos golos. Dá-nos confiança, numa altura em que temos de preparar-nos para um jogo tremendo, na terça-feira”, declarou o treinador.O “jogo tremendo” a que Potter se refere é o embate com o Borussia Dortmund, relativo aos oitavos-de-final da Liga dos Campeões. A segunda mão de uma eliminatória que pende para os alemães (1-0) e que decidirá o futuro do Chelsea na Europa. “Se criarmos ocasiões, os golos vão aparecer porque a qualidade dos jogadores está lá.”...

No final do jogo com o Leeds United, respirou-se fundo em Stamford Bridge. Não foi bem um suspiro de alívio e plena satisfação, mas mais o esvaziar do balão de frustração que se tem apoderado do Chelsea nas últimas semanas. O triunfo foi magro (1-0), mas serviu para os “blues” consolidarem a posição a meio da tabela da Premier League e reduzirem ligeiramente a pressão.

Foi a primeira vitória nas últimas sete semanas, diante de um adversário que luta actualmente pela manutenção. Uma vitória celebrada com sorrisos e abraços que traduziam bem mais do que a simples obrigatoriedade de os londrinos imporem a sua superioridade. E foi uma vitória especialmente importante para Graham Potter, treinador que assumiu o comando técnico em Setembro e tem andado longe de convencer.

Percebe-se porquê: desde que o empresário norte-americano Todd Boehly chegou, o Chelsea gastou mais de 350 milhões de euros no mercado de Inverno, elevando o nível das expectativas que rodeiam um clube habituado a discutir os lugares da frente do campeonato - ou não tivesse um dos melhores plantéis do futebol inglês.

Malta! Foi golo do Chelsea! ??

?????????????? @premierleague | @ChelseaFC 1 x 0 @LUFC#PremierELEVEN pic.twitter.com/dsHtdn9bJj

— ELEVEN Portugal (@ElevenSports_PT) March 4, 2023

Tem sido difícil montar o puzzle com estas peças de primeira água, porém. Em 25 jogos, os “blues” marcaram... 24 golos apenas e sofreram 25. Para um clube que em 2021 conquistou a Liga dos Campeões e que conta com alguns dos melhores futebolistas da actualidade, há algo que não bate certo. E a pressão é tanta que o golo solitário de Fofana (53’) ao Leeds serviu como uma espécie de bálsamo para Potter.

“É uma vitória importante. Estamos satisfeitos com a vitória, porque estamos a atravessar um período difícil. É muito positivo para os jogadores ganharem e não termos sofridos golos. Dá-nos confiança, numa altura em que temos de preparar-nos para um jogo tremendo, na terça-feira”, declarou o treinador.

O “jogo tremendo” a que Potter se refere é o embate com o Borussia Dortmund, relativo aos oitavos-de-final da Liga dos Campeões. A segunda mão de uma eliminatória que pende para os alemães (1-0) e que decidirá o futuro do Chelsea na Europa. “Se criarmos ocasiões, os golos vão aparecer porque a qualidade dos jogadores está lá.”

❤️[O Chelsea esvaziou um pouco o balão da pressão]❤️

description:2023-03-14 21:37No dicionário, o substantivo feminino “selecção” é definido como “equipa formada por um grupo de atletas ou jogadores escolhidos por serem considerados os melhores ou os mais aptos”. Se a esse nome juntarmos “nacional”, então pretendemos escolher uma selecção nacional que seja o grupo com os atletas mais aptos do país em causa. Em Itália, o conceito está a ser levado ao extremo.Hoje, ser cidadão italiano e jogar futebol é suficiente para poder ser chamado à selecção nacional. O cenário é caricaturado, mas não está assim tão longe da verdade. O seleccionador Roberto Mancini tem chamado desconhecidos para serem observados para a equipa nacional – uns mais jovens, outros nem tanto. Uns sem futebol sénior nas pernas, outros com carreiras modestas.Agora, haverá mais outro. Andrea Compagno vai ser chamado à selecção italiana, informação adiantada por Mihai Stoica, director-geral do Steaua, clube romeno em que actua o avançado. O próprio Mancini falou do jogador há poucas horas. “Há dois anos que o sigo. Ele joga sempre e marca golos. É uma possível solução extra para a equipa nacional. Desempenha um papel que nos falta. É jovem e a expectativa é a de que evolua”, apontou, citado pela Sky Italia. Compagno, de 26 anos, nunca jogou na Série A. Ou na B. Ou mesmo na C. O melhor que conseguiu em Itália foi actuar na quarta divisão. Depois, jogou em... São Marino. Agora, é avançado do Steaua, onde leva 12 golos em 22 jogos.Se quem joga no Euromilhões está habilitado a ganhá-lo, quem joga futebol está habilitado a ir à selecção italiana. Com Mancini é assim que funciona. E este é o “Euromilhões” de Andrea Compagno.“Vamos procurar em todo o lado”A história deste “pinheiro” de quase dois metros, nascido em Palermo, é bizarra, porque tem tido uma carreira mais do que modesta. Ainda assim, esta chamada não pode ser encarada como uma surpresa total.Com o descalabro na selecção italiana, que não foi aos últimos dois Mundiais, Roberto Mancini tem levado muito a sério a premissa segundo a qual a selecção é aberta a todos os futebolistas – algo que os seleccionadores gostam de dizer como charme, mas que, na prática, está longe da verdade.Um comentário de um leitor do site Football Italia diz, com humor, que Mancini passou de um extremo, o de nunca olhar para novos jogadores, para o outro, o de olhar para metade do país. E essa é uma forma de definir o que está em causa. É certo que Mancini estreou Zaniolo e Tonali em 2019, ainda antes de qualquer deles actuar na Série A, e Simone Pafundi aos 16 anos, mais recentemente, mas o desígnio está a ser levado bem mais longe.Antes de Compagno, o seleccionador já realizou dois estágios com atletas “desconhecidos”. Dois deles até actuam em Portugal: Bamba, defesa/médio do Vitória, e Ndour, médio do Benfica, que tem jogado sobretudo na equipa B.“Vamos procurar em todo o lado jogadores jovens e desconhecidos. No passado, havia falta de defesas e médios, mas hoje não temos grandes jogadores nas posições..❤️.[O Chelsea esvaziou um pouco o balão da pressão]❤️

[O Chelsea esvaziou um pouco o balão da pressão]❤️tags

comment_list
close

WeChat